Portal Expressiva

NAS BANCAS EDIÇÃO DE DEZEMBRO


EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Diretran faz campanha de[...]

Predomínio de sol na maior parte[...]

Jocol 2018 encerra

  • 13-12-2018
  • O maior campeonato amador da Serra Catarinense e um dos maiores do Sul do país, resplandeceu seus atletas na noite desta terça-feira (11 de dezembro), em clima de festa no Clube Caça e Tiro 1º de Julho em celebração aos Jogos Comunitários de Lages (Jocol). Prestigiada por autoridades, como o vice-prefeito Juliano Polese e o superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Nilson Cruz, além de membros do Conselho Municipal de Desporto e do Tribunal de Justiça Desportiva, atletas, veículos de comunicação e amantes do esporte e das atividades físicas em favor da saúde, a solenidade tornou nobre o reconhecimento ao empenho e dedicação para que a chama dos Jogos nunca se enfraqueça ou se apague, pelo contrário, aumente a cada edição.

    Numa noite de emoção, foram entregues o troféu de campeão geral Zélia Líbera Picinini; troféu de vice-campeão Luis Tadeu de Carvalho (in memoriam), e o troféu 3º lugar Hélio Leonor Kock. Estas três personalidades foram justamente homenageadas pelos seus feitos e incentivo ao esporte de Lages. O campeão geral dos Jocol 2018 foi o A.D. Vila Comboni, com 193 pontos; Vila Mariza “B” no 2º lugar, com 173 pontos,e  Ouro Verde F.C., em 3º lugar no geral, com 141 pontos.

    Houve ainda a premiação das equipes da Divisão Especial e da 1ª Divisão como artilheiros, defesa menos vazadas e Fair Play: A artilheiro da Divisão Especial do futebol foi José Isaías Varela de Oliveira (E.C. Ajax), com 12 gols em dez jogos. O goleiro Alysson Cimas da Silva, do Atlético Honolulu, faturou o prêmio de defesa menos vazada, com nove gols em 12 jogos, e o Fair Play com a equipe do LDU, com 915 pontos.

    No futebol da 1ª Divisão, o artilheiro foi Fábio Rodrigues de Andrade, do Vila Mariza “B”, com 13 gols em 13 partidas. O goleiro Thiago Rafael Couto, do Vila Mariza “B” foi o defesa menos vazada, sendo oito gols em 13 jogos, e o Fair Play para o Vila Mariza “B”, com 815 pontos.

    O patrocinador dos Jocol, Supermercados Myatã, entregou premiações especiais aos destaques de 2018 - campeão e vice da 1ª Divisão, campeão e vice da Divisão Especial, craque dos Jocol, melhor treinador, atleta revelação, melhor árbitro, melhor auxiliar 1 e melhor auxiliar 2. “Nós que acompanhamos o esporte do município desde adolescente sabe o sabor da vitória e dos valores exercitados em uma disputa entre amigos e companheiros. O Jocol reúne todas estas qualidades: interação, amizade, divertimento, encontro, alegrias no placar favorável e lições quando há derrota. Depende de preparo, treinos, paciência, espírito de coletividade. Todo brasileiro leva bem a sério. A festa de encerramento é uma marca registrada da disputa que dura praticamente o ano inteiro. É o momento de confraternizar”, salienta o vice-prefeito Juliano Polese.

    O superintendente Nilson Cruz respalda ser o Jocol uma grande chance de os participantes galgarem os primeiros passos numa carreira. “E fazer o que gosta, pois tudo que se faz com prazer não vira obrigação. Um troféu guarda uma história de suor, superação, sentimento de equipe. Estes são os princípios que o esporte registra aos seus jogadores, independentemente do tamanho da repercussão do campeonato. E esperamos que os torcedores estejam sempre conosco nas arquibancadas, vibrando pelos times, aplaudindo os homens e mulheres que deixam seus nomes nos Jocol.”

    O preferido dos brasileiros

    O futebol de campo é a modalidade mais badalada e este ano o Atlético Honolulu fisgou o título de campeão da Divisão Especial do Futebol de Campo e o Vila Mariza “B” ganhou a 1ª Divisão do Futebol de Campo. As equipes que conquistaram o acesso à Divisão Especial de 2019 são Gralha Azul F.C., E.C. Bahia, C.S.K. e Vila Mariza “B”.

    A edição de 2018 dos Jogos Comunitários de Lages (Jocol) foi realizada entre 18 de março e 8 de dezembro com mais de 20 modalidades nos naipes masculino e feminino. As tradicionais são corrida rústica, basquete, bocha, bolão 23, dominó, futsal livre, futebol de campo Divisão Especial e 1º Divisão, futebol suíço + de 40 anos, futebol suíço, feminino, futsal feminino, tênis de mesa, xadrez, tranca, tranca casal, truco, voleibol, Jocolzinho futebol sete (12 a 15) e Jocolzinho futebol de campo (14 a 17). As modalidades de base foram Moleque Bom de Bola, Jesc (12 a 14 anos) e Jesc (15 a 17 anos). O campeonato teve 98 equipes, com envolvimento de aproximadamente seis mil atletas este ano. O principal segmento é o futebol de campo, com quase três mil competidores.

    Texto: Daniele Mendes de Melo/Fotos: Marcelo Pakinha

  • Comentários
  • Encontro marcado há 45 anos

  • 13-12-2018
  • Formados em Economia pela Uniplac mantém encontro de turma há 45 anos

    O que você faz depois que termina a faculdade? A turma que se formou em Economia na Uniplac, lá em 1973, faz encontros anuais e isso começou depois da festa de formatura. Quem conta isso é o economista Aldo Burigo Alves. Ele e uma colega tiveram a ideia de realizar uma festa logo após a formatura.

    “Depois que fizemos a formatura, sobrou um dinheiro, então, eu e uma colega decidimos fazer uma festa com a turma no ano seguinte. Foi quando isso virou uma rotina”, conta.

    Essa rotina já dura 45 anos. A turma de 73 não falhou um ano sequer. Esses encontros anuais, onde se reúnem todos, virou uma tradição. Agora, depois de todo esse tempo, além de ex-colegas de faculdade, todos são bons amigos. “Nós nos tornamos uma grande família, tanto nos momentos bons quanto nos momentos ruins. Além disso, nossas famílias interagem e isso é muito gostoso”, explica Alves.

    O 45º ocorreu este ano e foi realizado em Balneário Camboriú. Alves conta que, para não perderem o contato, já deixam agendada a próxima reunião. “Em todo encontro nós já deixamos o local do próximo marcado, para que todos possam se programar. A do ano que vem já tem local, será em Taió. E as reuniões geralmente ocorrem em outubro.”

    Por serem de lugares diferentes, cada encontro ocorre em um lugar. “Nós mantemos o contato e nos reunimos nas cidades onde as pessoas estão morando atualmente, cada ano é em um lugar diferente. Já fizemos em Taió; São Bento; Floripa; Balneário Camboriú; Medianeira (PR); Foz do Iguaçu; Gravatal e várias vezes em Lages”, explica Alves.  

    Mesmo com alguns colegas morando longe, até o 21º encontro, todos os 28 colegas compareciam à confraternização. No entanto, a vida nem sempre é bela. Alves conta que alguns amigos já faleceram, mas que são nesses momentos difíceis que a amizade deles também se fortalece.

    Estiveram presentes neste ano:

    - Aldo Burigo Alves; Orlandino Lockh; Mario Muniz; Walter Liberal Colombo; Emidio Rossini; Lucina de Conto Santos; Marli Werlich; Valeria de Castro Lomahn; José Henrique da Silva; Biodalci Vedana; Amelio Postai.

    Texto: Gabriela Sassi/Central de Notícias Uniplac (CNU)

    Foto: Divulgação. 

  • Comentários
  • Estudantes criam porta antichamas para cinema, lixeira eletrônica e jogo educativo para o trânsito

  • 07-12-2018
  • Eles são espertos, curiosos e muito criativos. Neste ano 168 estudantes, entre sete e 14 anos, transformaram a sala da oficina Maker de Tecnologia e Robótica do Sesi, em Lages, em um ambiente de experimentação e inovação. Na terça-feira (11), eles apresentaram seus projetos e receberam certificados de conclusão. 

    Os projetos trouxeram soluções criativas e inovadoras para problemas atuais e futuros. Para isso, meninos e meninas utilizaram equipamentos diversos, dos mais simples como cartolina, cola e pincel, aos mais sofisticados, placas eletrônicas, Lego EV3, arduinos, raspberry pi e impressoras 3D. 

    No ambiente onde passaram 20 semanas não há quadro negro ou mesas individuais. No local, propositalmente estruturado para promover exploração, pesquisa, construção, experimentação e aprendizado colaborativo e coletivo, os estudantes ficaram livres para transitar e utilizar os recursos disponíveis. 

    O pequeno maker Murilo Berretta Perroni dos Santos, de nove anos, colocou a mão na massa e desenvolveu um game pensando em algumas soluções para melhorar o trânsito. Cada personagem do jogo foi criado pelo estudante no paint, um software que possibilita a criação de desenhos e pequenas edições de imagens. “Deu muito trabalho. Só depois de criar cada peça eu pude criar o jogo utilizando o scratch 2. Foi muito legal. Não imaginava que eu era capaz de desenvolver um joguinho de videogame e com isso poder conscientizar as pessoas para serem melhores no trânsito”. 

    Outra turminha desenvolveu uma porta antichamas para cinemas. Quando o sistema detectar a cor da chama, por meio de um sensor desenvolvido com a ajuda do programa S4A e arduino, a porta se abre automaticamente evitando tumultuo. “Observando as salas de cinemas, percebemos que havia muita gente e que se ocorresse um incêndio as pessoas iriam se desesperar, pois a porta de saída fica longe, o local é escuro e a porta é manual”, contou uma das participantes do grupo, Catarina Mafra Feldhaus. 

    Outros projetos contemplaram a sustentabilidade. Uma lixeira eletrônica que se movimenta através de sensores e facilita o descarte do lixo, contribuindo para a preservação do meio ambiente. E no mesmo seguimento, um catador de lixo automático, estilo um robô que tem o objetivo de juntar o material do chão e armazenar para depois fazer o descarte correto. 

    A supervisora de Educação Continuada do Sesi, em Lages, Kelin Feldhaus, explica que a ideia é realizar um trabalho colaborativo, multi e interdisciplinar com a metodologia mão na massa. “Durante o processo da oficina, os alunos aprendem a usar a tecnologia a seu favor não apenas como espectadores, mas como criadores de uma inovação para facilitar a vida das pessoas. E sempre nos surpreendem”. 

    Em 2019, a novidade será o Maker Descobertas, para alunos de sete a nove anos, onde os alunos poderão experimentar acerca da robótica como também comunicação e mídias. As inscrições estão abertas para makers de sete a 17 anos e as vagas são limitadas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3221 3714, e-mail kelin.feldhaus@sesisc.org.br ou dayane.coelho@sesisc.org.br

    Por Catarinas || texto e fotos

  • Comentários
  • Roberto Amaral apresenta seu novo livro para os lageanos 

  • 12-12-2018
  • O lançamento oficial foi realizado na noite da segunda-feira (10), no Órion Parque Tecnológico durante a prestação de contas da instituição. A liderança dentro dos Parques Científicos e Tecnológicos é o tema abordado pelo autor

    “Uma noite especial e para ser celebrada entre amigos”, essas foram as palavras do autor do livro “Liderança nos Parques Científicos e Tecnológicos: o caso de Santa Catarina e suas similitudes com a Catalunha”. “Essa obra representa mais uma etapa de um trabalho que eu venho fazendo desde a década de 90. Sempre fui um incentivador e um batalhador desses espaços, eles são fundamentais para a construção de uma cidade mais desenvolvida, sustentável e inteligente”, explica Amaral. O lançamento da obra foi realizado durante a noite de autógrafos do empresário e escritor, Roberto Amaral, na noite dessa segunda-feira (12), no Orion Parque Tecnológico. 

    O livro é resultado da tese de doutorado do empresário, Roberto Amaral. A pesquisa apresentada nas mais de 200 páginas do livro concedeu a Amaral o titulo de doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Aos leitores, a cada página uma nova descoberta, uma nova reflexão sobre os modelos de gestão dentro dos Parques Tecnológicos.  “A forma com que os projetos e atividades são executados dentro não só do Orion, mas de todos os parques tecnológicos do mundo, interfere diretamente nos resultados que essas ferramentas trazem para uma região”, esclarece o autor.

    Poucos sabem o que um Parque Científico e Tecnológico representa no desenvolvimento e no crescimento de uma região. “Lages é uma cidade privilegiada por manter ativa essa estrutura”, ressalta o doutor em Gestão do Conhecimento. “Um espaço como esse concentra serviços e equipamentos inteligentes, sustentáveis e de uso comum. Governo, universidades, empresas, indústrias, todas numa mesma visão coletiva e articulam juntas ações para a prosperidade da comunidade. Uma sociedade mais inteligente é quando o cidadão tem a sua disposição saúde, educação, cultura, lazer, qualidade de vida, estabilidade financeira, tudo em harmonia”, completa Amaral.

    O lançamento reuniu no Instituto Orion dezenas de apoiadores e incentivadores dessa nova maneira de construir uma sociedade, além de amigos e familiares do autor do livro. “Eu não poderia deixar de prestigiar o trabalho desse amigo nesse momento tão importante de sua vida. Escrever um livro não é tarefa fácil. Escrever sobre um tema tão importante e, ao mesmo tempo, ainda tão desconhecido, torna essa conquista ainda maior. Parabéns pelo trabalho! Estou curiosa para começar a leitura e entender um pouco mais como um parque tecnológico pode contribuir para o desenvolvimento de uma região”, comenta Fernanda Córdova de Souza, executiva de contas. 

    Os interessados em adquirir o livro podem procurar a assessoria da presidência do Grupo SCC, em sua sede central, no Centro de Lages.

  • Comentários
  • Arte da dança encantou público do Natal Felicidade

  • 12-12-2018
  • Espetáculos de encher os olhos e o coração. Assim foi a quinta noite do Natal Felicidade. A dança e toda sua diversidade atraíram olhares de admiradores e colocou um sorriso de satisfação e orgulho no rosto dos familiares, que acompanhavam atentos a cada coreografia. Dançarinos mirins e adultos fizeram do palco instrumento para mostrar sua arte.

    Quem abriu as apresentações foi o projeto Lages Melhor, núcleo do bairro Santa Mônica, que vem surpreendendo a cada noite, com coreografias bem ensaiadas e bailarinos apaixonados pela dança. O balé, com participação de 35 crianças, de cinco a 14 anos, encantou a todos com três espetáculos: Piratas do Caribe, Flash Dance e Valsa. Seguido pelo street dance, com 22 crianças a adolescentes, com passos muito bem marcados, ritmo dançante e até manobras um pouco mais radicais.

    Além da cultura, sendo levada a todos os cantos da cidade, o lado social do projeto também tem seu mérito. Micaele Supptitz, 10 anos, era tímida e com autoestima baixa, pois estava um pouco acima do peso. Segundo sua avó, Celoi Supptitz dos Santos, a dança mudou sua vida. Depois que ela passou a frequentar o balé do Lages Melhor, há dois anos, a desenvolvimento do lado social foi visível a todos e até sua saúde melhorou. “Ela estava doente, e professores achavam que era algo psicológico, pois exames não mostravam nada. Começou a dançar e tudo mudou. Perdeu peso, ficou menos tímida e mais solta com os amigos”, conta a avó, ressaltando que ela até incentivou o irmão de sete anos para dançar no street dance.

    A segunda apresentação foi da companhia de dança de Karen Kriss, com o espetáculo “A pintura sai da tela”, onde a arte da dança se funde com a pintura. O figurino colorido, assim como a aquarela compuseram o cenário. E não foram só as pequenas bailarinas que levaram graça ao palco, com toda a “fofurice” típica da tenra idade. A ala adulta, com coreografias mais complexas e compassadas no ritmo da música clássica também deu um show a parte.

    Superação e fé em uma única apresentação

    A última apresentação da noite foi um exemplo de superação. Quem subiu ao palco do Natal Felicidade para levar a sua arte através da música gospel foi Ana Paula Palhando Almeida. Uma jovem de 23 anos de idade, moradora do bairro Santa Catarina, diagnosticada com câncer no cérebro aos cinco anos, perdeu a visão e luta diariamente para superar e seguir em frente, sem o abalo que a sua condição traria a qualquer outra pessoa.

    Atuante na igreja Assembleia de Deus, tem um sonho de gravar um CD com músicas evangélicas. Através da sua voz e as canções escolhidas a dedo, demonstra sua fé inabalável e a esperança de dias melhores. Ela emocionou quem ficou um pouco mais de tempo no Largo da Catedral.

    O Natal Felicidade 2018 é promovido pela prefeitura de Lages, através da Fundação Cultural de Lages (FCL) e Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo, entre outras pastas municipais, e com a parceria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A Havan é a patrocinadora master, além dos patrocínios do Ministério da Cultura/Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), Klabin, GTS do Brasil, Supermercados Myatã e Martendal, Flex Relacionamentos Inteligentes, Idaza e American Oil. Apoio da Polícia Militar. 

    Texto: Aline Tives/Fotos: Nilton Wolff e Divulgação

  • Comentários
  • Sinduscon e Uniplac firmam parceria para usar laboratório do curso de Engenharia Civil

  • 12-12-2018
  • A partir de março, empresas ligadas ao Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Lages (Sinduscon) poderão realizar testes laboratoriais no espaço do curso de Engenharia Civil da Universidade do Planalto Catarinense. O documento que firma essa parceria foi assinado durante reunião do Sindicato na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), nesta terça-feira (11). Na oportunidade, o Observatório Social fez uma prestação de contas à entidade.

    O coordenador Diogo Felipe Steinheuser explica que um laboratorista e uma equipe de 10 acadêmicos, estudantes da segunda metade do curso, farão ensaios, análises de solo e concreto e emitirão laudos, por exemplo. Esses serviços serão oferecidos com um valor especial para quem é do Sinduscon.  “Nossos alunos terão a oportunidade de praticar num laboratório novo e com uma demanda real e as empresas a chance de ter um maior controle tecnológico das obras”.

    Para o presidente do Sinduscon, Alzir Prandi, ter à disposição equipamentos modernos faz com que as empresas ofereçam melhores serviços e com isso o aumento da competitividade. “Temos cada vez mais a tecnologia a nosso favor e essa parceria só vem contribuir com desenvolvimento do setor da construção civil em Lages”.

    Profissional da área, Fabiano Ventura preside o Observatório Social de Lages. A cada quatro meses ocorre uma prestação de contas detalhada das atividades, porém a entidade faz uma apresentação sucinta do que vem sendo realizado quando há o convite de instituições ou entidades.

    Só neste ano, o Observatório encaminhou mais de 70 ofícios à prefeitura de Lages. A maioria deles foi respondida.  Houve a exposição de exemplos das fragilidades encontradas e comunicadas ao Executivo nesta reunião, como a entrega de produtos e prestação de serviços. “Para o ano que vem, queremos acompanhar mais as atividades relacionadas à construção civil, e isso vai do processo de licitação até a entrega das obras”.

    O vice-presidente da Fiesc para a Serra Catarinense, Israel Marcon, e o diretor do Senai, Telmo Coelho, acompanharam o evento. 

    Catarinas Comunicação

  • Comentários
  • Técnicos e empresários discutem sobre mudanças no trânsito

  • 12-12-2018
  • Técnicos da Secretaria de Planejamento e Obras e da Diretran, além de profissionais especializados contratados pela Prefeitura, reuniram-se com a diretoria da Associação Empresarial de Lages (ACIL) para discussão sobre mudanças já planejadas no sistema de trânsito, bem como para explanação técnica sobre do projeto do binário a ser implantado em janeiro de 2019, englobando as ruas Frei Gabriel-Caetano Vieira da Costa, e as avenidas Dom Pedro II e Anastácia da Silva Mota.

    “Os empresários, no geral, apoiam nossos projetos, entendendo que as mudanças e melhorias planejadas para execução em curto prazo são necessárias e, no seu conjunto, resultarão em benefícios a toda a população lageana. No geral, discutimos sobre o sistema de sincronização dos semáforos (sinaleiras), sinalização, estacionamento rotativo, lombadas eletrônicas e alterações programadas em algumas vias urbanas”, fala o secretário de Planejamento e Obras, Claiton Bortoluzzi.

    Especificamente sobre a implantação do binário que compreende as ruas Frei Gabriel e Caetano Vieira da Costa, além das avenidas Dom Pedro II e Anastácia da Silva Mota, o secretário explica: “O binário deveria ter entrado em funcionamento a partir de 10 de novembro deste ano, porém atendendo pedido de lojistas e empresários estabelecidos nas vias urbanas impactadas pelas mudanças no trânsito, adiamos para o mês de janeiro. Eles argumentaram que mudanças ocorridas agora, no final do ano, atrapalharia o movimento do comércio”, disse Bortoluzzi.

    Como funcionará o binário

    Pela Frei Gabriel, o trânsito fluirá no sentido Centro-Bairro, nas duas pistas, ou seja, por esta rua os veículos irão descer. Pela avenida Anastácio da Silva Mota e a rua Caetano Vieira da Costa o fluxo de trânsito será no sentido Bairro-Centro.

    Para essas mudanças uma série de adequações nas vias serão implantadas, como por exemplo: abertura do canteiro central da avenida Dom Pedro II para permitir o acesso à Anastácio da Silva Mota; instalação de semáforo no cruzamento da rua Caetano Vieira da Costa com a avenida Lauro Müller; adequações de espaços nos acostamentos; mudanças no ponto de cruzamento das ruas Frei Gabriel/Frei Justino/Honorato Ramos.

    “Inicialmente, essas serão as mudanças principais. Após determinado tempo do efetivo funcionamento deste binário, serão feitas novas mudanças e adequações adicionais necessárias ao bom funcionamento do sistema de trânsito”, anuncia Claiton Bortoluzzi.

    Texto: Iran Rosa de Moraes/Fotos: Toninho Vieira

  • Comentários
  • Vone Scheuermann é eleito presidente da Câmara de Lages

  • 12-12-2018
  • Na última sessão deliberativa do ano na Câmara Municipal, ocorrida na noite desta terça-feira (dia 11), foi realizada a eleição da Mesa Diretora para o biênio 2019-2020 do Poder Legislativo Lageano. Liderada pelo vereador Vone Scheuermann (MDB), a Chapa 2 recebeu nove dos 16 votos possíveis e toma posse a partir de 1º de janeiro de 2019. A Chapa 1 apoiou a candidatura do vereador Gerson Omar dos Santos (PSD) e obteve sete votos.

    Em seu discurso no Horário dos Partidos, o presidente eleito da Câmara de Lages agradeceu aos vereadores que aderiram à ideia. Ainda que politicamente a gestão da Câmara passe da situação para a oposição ao governo do prefeito Antonio Ceron (PSD), Vone Scheuermann garantiu que o Legislativo vai trabalhar pelo povo de Lages.

    “Não vamos fazer oposição burra, odiosa. Os projetos que vierem para Casa, vamos continuar votando da mesma forma. Esse grupo se reuniu a semana toda, conversando, trocando ideias para ajudar a cidade de Lages. O que vim para ajudar esse povo, o servidor público, tenham certeza, não vai ter oposição desses vereadores”, afirmou Vone, que disse ainda que chegar à presidência da Câmara é um sonho de todos os vereadores.

    A nova Mesa Diretora da Câmara de Lages tem a seguinte composição: 

    Presidente - Vone Scheuermann (MDB)

    Vice-presidente - Amarildo Farias (PT)

    1° Vice-presidente - Ivanildo Pereira (PR)

    1° Secretário - David Moro (MDB)

    2° Secretário - Bruno Hartmann (PSDB)


    Fotos: Deise Ribeiro (Câmara de Lages)

  • Comentários