Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Comitiva divulga XXI Festa da[...]

Boletim previsão do tempo para[...]

Novo modelo organizacional da Celesc

  • 19-02-2019
  • Depois de um estudo detalhado sobre a atual estrutura das agências regionais em todo o estado, a Celesc reuniu diretores e gerentes nessa segunda-feira, 18 de fevereiro, para apresentar o novo modelo organizacional. As 16 regionais vão permanecer onde estão. A partir do mês de maio, haverá um novo enquadramento nas estruturas, que passam a contar com oito núcleos e oito unidades. A nova configuração surge para compatibilizar o porte das unidades administrativas com a respectiva estrutura de sistema elétrico e a dimensão do mercado consumidor. 

    A atual estrutura das agências foi montada em 2009 e não sofreu alterações desde então. Hoje, o porte e a complexidade do sistema elétrico, em vários casos, não estão mais compatíveis com essa composição. Também há uma assimetria entre as agências, em virtude daexpansão do sistema elétrico e das unidades consumidoras atendidas, que não ocorreu de forma uniforme em todas as regiões.

    Na época, a realidade era de 72 mil km de rede de média tensão, 142 mil transformadores e 2,11 milhões de unidades consumidoras em todo o estado. Na última atualização dos dados, em 2018, a realidade era bem diferente: 81 mil km de rede de média tensão, 177 mil transformadores e 3,03 milhões de unidades consumidoras em Santa Catarina. “Sendo assim, se faz urgente um modelo de gestão que agregue resultados rapidamente e melhore a eficiência para racionalizar os processos da empresa e manter a concessão”, pontuou o presidente Cleicio Poleto Martins.

    Ao agrupar em oito núcleos e oito unidades, a idéia é fortalecer a presença da empresa por meio de pólos regionais, tornar os processos internos mais ágeis e dinâmicos, sem gerar custos adicionais, além de uniformizar procedimentos e incrementar melhores práticas operacionais.Os critérios para o enquadramento nas estruturas seguem a quantidade de unidades consumidoras, o sistema elétrico e a localização geoelétrica. A racionalização da estrutura das agências também vem auxiliar no trabalho para atingir as metas regulatórias com ganho operacional, foco nos indicadores técnicos, comerciais e equilíbrio econômico-financeiro.

    Os oito núcleos vão representar as regiões Sul, Leste, Norte, Alto Vale, Meio Oeste, Oeste, Planalto e Grande Capital. As oito unidades estarão em Criciúma, Videira, São Miguel do Oeste, Mafra, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Rio do Sul e Concórdia. “A nova estrutura está adequada ao nosso compromisso da gestão, com foco na eficiência, no respeito aos cidadãos e na gestão técnica. Sendo assim, os gerentes seguem o perfil técnico e as decisões serão tomadas de forma isonômica, priorizando a necessidade do sistema elétrico, da sociedade e as exigências da ANEEL. Juntos, trabalhando para uma Celesc pública, com a importante missão de prestar serviço aos catarinenses”, reforçou o presidente Poleto.

    Conheça, abaixo, a nova estrutura dos núcleos e unidades. 


    Núcleos

    Helton Julio Perraro – Sul

    Pedro Paulo Molleri – Leste

    Wagner Vogel – Norte

    Cláudio Varella – Alto Vale

    Silvia Pozzobom – Meio Oeste

    Paulo Giacomazzi – Oeste

    Gladimir Jeremias – Planalto

    Renato Borba Rolim – Grande Capital 

    Unidades

    Bárbara Kely Cittadin Ceron – Criciúma

    Manoel Arisoli Pereira – Rio do Sul

    Luiz Lazzari – Videira

    José Reinaldo Volkweis – São Miguel do Oeste

    Leandro Gonçalves de Oliveira – Mafra

    Danilson Agnaldo Mendes Wolff – Jaraguá do Sul

    Carlos Alberto Becker Junior – São Bento do Sul

    Jairo Antônio da Silva – Concórdia 

  • Comentários
  • Festa da Maçã ? Soberanas aprendem mais sobre os Vinhos Finos de Altitude

  • 19-02-2019
  • As soberanas da XXI Festa Nacional da Maçã visitaram na manhã desta segunda-feira 18), as instalações da Casa do Vinho, onde aprenderam um pouco mais sobre os Vinhos Finos de Altitude, que serão destaque na edição da Festa da Maçã em 2019.

    Durante a visita, o anfitrião, Vilson Borges, explicou como funciona o processo dentro da Casa do Vinho, como funciona cada vinícola e quais uvas contemplam a região serrana.  No auge da conversa, Vilson apresentou seus vinhos premiados e de destaque, como o Comendador, com nota 4.4 de 5 no app vivinho e o espumante Amália (moscatel) feito com o açúcar natural das uvas.

    Essas imersões são para as soberanas aprenderam mais sobre os produtos que serão apresentados na XXI Festa Nacional da Maçã. A rainha Amanda Keiko, as princesas Natália Maciel e Elisângela Velho conheceram mais sobre os vinhos finos de altitude e vão levar esse conhecimento ao público nas divulgações da festa e durante o evento.

    A XXI edição acontece de 02 a 05 de maio de São Joaquim, na serra catarinense.

  • Comentários
  • Vias urbanas requerem serviços de manutenção permanente

  • 19-02-2019
  • Trabalhos permanentes de recuperação de ruas pavimentadas com paralelepípedo ou lajotas, assim como das ruas sem pavimentação, com patrolamento e cascalhamento, são realizados por equipes de servidores e maquinário próprio da prefeitura de Lages, através da secretaria de Planejamento e Obras. Grande parte das vias públicas urbanas é pavimentada com pedra basalto ou com lajotas de concreto, as quais com o tempo apresentam desníveis e deslocamentos, tanto dos paralelepípedos, quanto das lajotas, requerendo, desta forma, serviços de recuperação estrutural rotineira e permanente.

    Além destes serviços, são executadas obras de manutenção em pontes e de drenagem pluvial (desobstrução de bocas de lobo), construção de caixas de inspeção e implantação de tubos de concreto para canalização de córregos urbanos, entre uma série de outras obras básicas necessárias à manutenção geral das vias públicas. “A cidade de Lages tem em torno de 400 quilômetros de ruas sem pavimentação, sendo que nestes primeiros anos da atual administração público-municipal nossas equipes estiveram em todos os 70 bairros, executando obras e serviços básicos de manutenção e melhorias da vias urbanas”, destaca o secretário municipal, Claiton Bortoluzzi. 

    Texto: Iran Rosa de Moraes / Fotos: Divulgação

  • Comentários
  • Perícia integrada torna ações de medicamentos mais ágeis em Lages

  • 19-02-2019
  • A metodologia está sendo utilizada desde agosto do ano passado. Na perícia integrada, a perícia médica e a audiência de ações de medicamentos ocorrem no mesmo dia. Com isso, processos judicias que levariam cerca de dois anos e meio, em média, estão sendo julgados entre seis e oito meses. Esse novo método de trabalho faz com que a Vara da Fazenda da comarca de Lages esteja entres as mais céleres em julgamentos dessa natureza em Santa Catarina. 

    Juíza titular da unidade, Karina Maliska Peiter, explica que na perícia tradicional o médico avalia o paciente e apresenta o laudo por escrito. Depois, a pessoa que ingressou com o pedido e o advogado são intimados para se manifestarem. Se não estiverem de acordo, podem pedir esclarecimentos sobre o laudo do perito, chamados de quesitos suplementares. Se houver essa situação, o perito é intimado novamente para responder as questões e, mais uma vez, as partes são chamadas em juízo. 

    Essa etapa, que pode levar meses, é resumida em dois momentos e num único dia. Na manhã, o perito faz a avaliação médica e no período da tarde já ocorre a audiência. O médico faz a leitura do laudo e o advogado pode perguntar na hora o que tem dúvida. Tudo é gravado e integrará o processo. “ O método abrevia muito o procedimento porque o número de atos é reduzido. Com isso temos uma justiça mais rápida, menos onerosa e o cidadão poderá iniciar o tratamento em menos tempo”, pontua. 

    Quando a perícia integrada foi instituída na Vara da Fazenda havia cerca de 800 processos de medicamentos, alguns ajuizados em 2013 e os outros em anos seguintes. Em seis meses, ocorreram 360 audiências. “É um número bem substancial. O norte do trabalho sempre é julgar mais ações do que entram. E a perícia integrada, por ser um procedimento que resolve o processo na audiência, traz maior rapidez”. 

     A magistrada atribui esse avanço ao empenho dos servidores. “Toda a equipe está focada em dar andamento a esses processos represados e possuem grande importância à população”. Objetivo principal é finalizar as demandas antigas e trabalhar somente com os processos ingressados em 2018 e neste ano. 

    Referência para outras unidades 

    O médico perito especialista em medicina do trabalho, Youssef Elias Ammar, atua em Lages desde que o método iniciou. Nessa função, incluindo outras comarcas, já fez mais de 3 mil perícias. “ Esse contato direto com o juiz e advogado facilita a saída da sentença no mesmo dia. Lages já é referência. A forma de trabalhar deveria ser adotada em outras unidades judiciárias”, acredita. 

    No Fórum Nereu Ramos, a Vara da Infância e Juventude aderiu à metodologia há um mês. O juiz Ricardo Fiúza confirma que a agilidade é o que mais se destaca. “ No mês que vem, teremos perícia e audiência de sete casos, cinco deles entraram na justiça este ano. Um será julgado em menos de dois meses. De fato, é bem mais rápido que a forma tradicional”. 

    Taina Borges – Assessoria de imprensa do TJSC – Lages 

  • Comentários
  • Estradas municipais estão recebendo britagem e melhorias para escoar a safra da Maçã

  • 18-02-2019
  • Com o intuito de melhorar as estradas municipais para escoar a safra da maçã 2019, as máquinas da Prefeitura não pararam durante o final de semana, onde realizaram uma mega operação na estrada geral do Boava. Caçambas, patrolas e rolo compressor deixaram a estrada um verdadeiro asfalto.

    Trabalhando desde cedo, arrumaram pedra brita e pedrisco, material que foi doado pelo Exército Brasileiro.  Além de estradas do interior, esse material vai ser usado em várias ruas dos bairros e centro de São Joaquim, amenizando problemas de lama e buracos onde tem estrada de terra batida.

    O Prefeito Giovani Nunes, que esteve desde cedo acompanhando os trabalhos na estrada, ressalta a importância e a preocupação do executivo com as vias para escoar a safra, pois é a economia principal do município e a Prefeitura vai trabalhar ao máximo para melhoras as estradas do interior. “Trabalhamos nesse Domingo, juntos com as secretarias de Obras e Agricultura, onde realizamos o britamento desta rodovia municipal da estrada do Boava, mesmo com chuva conseguimos trabalhar, quero agradecer ao batalhão de Lages que nos cedeu as britas e vai ajudar a comunidade de São Joaquim” destaca o Prefeito.

    O Secretário de Obras, Antônio Piui, explica que outras estradas vão receber melhorias e as equipes vão trabalhar para ajudar os produtores na safra de maçã 2019. “ Trabalhamos todo o final de semana, quero agradecer toda nossa equipe, que não estão medindo esforços para trabalhar em prol do município, vamos entrar essa semana em várias localidades e ruas da cidade com trabalho forte” ressalta.

    Essa semana os trabalhos vão se concentrar nas localidades do Luizinho, estrada do Despraiado, Fundo dos Fernandes, estrada dos Abatts. O cronograma é fazer todas as principais estradas municipais.

  • Comentários
  • Carmen Zanotto entrega Vans para a Secretaria da Mulher e ADSF

  • 18-02-2019
  • A Secretaria Municipal de Política para a Mulher e a Associação Serrana dos Deficientes Físicos (ASDF) receberam uma Van zero quilometro cada uma. Os veículos foram adquiridos com recursos de emenda parlamentar indicados pela deputada federal Carmen Zanotto (PPS/SC). A entrega aconteceu na manhã desta segunda-feira, na prefeitura de Lages e contou com a presença dos representantes da ADSF, prefeito Antônio Ceron, secretários municipais, vereadores e a comunidade.

    A presidente da ASDF Vanilda Correa, destaca que o veículo irá contribuir com o desenvolvimento das ações realizadas pela instituição e com menos desgaste físico. “Estou muito feliz, nossa instituição passa por dificuldades e agradecemos a deputada Carmen por sempre lembrar de nós”, ressalta. A parlamentar ainda indicou R$ 25 mil para a compra de equipamentos eletrônicos para a entidade.

    De acordo com a Secretária Marli Nacif, o veículo é um pleito antigo da Secretaria da Mulher. “Somos uma secretaria pequena, mas realizamos um trabalho intenso, rodamos bastante. Vamos poder dar mais qualidade aos atendimentos”, destaca Marli.

    A Secretaria atende as mulheres em situação de risco recorrente das diversas formas de violência doméstica, prestando assistência também aos filhos menores de 18 anos. As mulheres acolhidas podem permanecer na casa por até seis meses.

    “Ajudar na estruturação desta pasta é contribuir para minimizar o sofrimento destas mulheres que sofrem algum tipo de violência. Já o veículo destinado a ASDF irá contribuir com a realização das atividades e o deslocamento com mais conforto e segurança. Ainda indicamos veículos para a Associação de Pais e Amigos dos Surdos (APAS), Associação dos Deficientes Visuais do Planalto Serrano (Adevips) e Irmandade Nossa Senhora das Graças”, salienta Carmen.

    A parlamentar também ressaltou que indicou mais R$ 500 mil para Unidade de Pronto Atendimento (UPA), somando assim R$ 1 milhão de recursos para a finalização da obra e compra de mobiliário.

    Fotos: Silviane Mannrich e Zé Rabelo

  • Comentários
  • Defesa Civil treina voluntários para atuarem em situações de emergência

  • 18-02-2019
  • Para um grupo de 20 pessoas, a manhã deste sábado (16 de fevereiro), que apesar do grande volume de chuva do dia anterior, amanheceu com sol entre nuvens, foi de vivenciar situações extremas de salvamento. A ação foi realizada pela Defesa Civil de Lages e trata-se de um treinamento voltado aos voluntários que se dispõe a atuarem junto aos agentes em caso de necessidade.
    São todos servidores municipais, efetivos e comissionados, que foram convidados a integrarem a equipe da Defesa, reforçando o contingente de agentes que atuam durante as ocorrências. “Na maioria das ocorrências, seja de temporais com alagamentos ou outras situações adversas, não temos agentes suficiente para atender toda a demanda de chamados da comunidade que precisa de ajuda. Por isso este treinamento é essencial para capacitar nossos voluntários, para que eles saibam como agir quando forem acionados”, explica o Secretário-Executivo de Defesa Civil, Jean Felipe Silva de Souza.
    O cronograma do treinamento, com várias simulações, foi realizado em alguns pontos estratégicos da cidade, onde foram mapeadas áreas que já estavam em risco, como terrenos particulares expostos a desabamentos, vias públicas com risco iminente de queda de árvores, e ainda foram visitados alguns prédios que apresentaram rachaduras ou fissuras. Todos os procedimentos que são realizados pelas equipes durante as ocorrências em situações reais foram mostrados aos voluntários através das simulações.
    Uma etapa do treinamento que exigiu maior atenção foi o resgate aquático, que é o procedimento de retirada dos moradores das residências que estão submersas após alagamentos. A simulação foi feita no rio Caveiras, próximo ao ponto de captação da Semasa, onde foram utilizadas duas embarcações da Defesa Civil, uma a remo e outra a motor, roupas especiais de mergulho e coletes salva vidas.
    O treinamento aquático contou com as orientações do Sargento Pacheco, da reserva da Polícia Militar, que passou todas as técnicas necessárias para a condução das embarcações e também do agente da Defesa Civil e técnico de enfermagem, Fabrício Vieira dos Santos, que passou noções de primeiros socorros aos participantes.
    Toninho Vieira, servidor público há 35 anos, é um dos voluntários em treinamento. “Sempre estive ligado às ações em prol da comunidade, mas agora, que temos a oportunidade de ajudar as pessoas em momentos tão difíceis, é muito gratificante”, comenta. Outro voluntário, Mauricio Soffiatti, servidor da Secretaria de Assistência
    Social e Habitação, diz que já possui um curso de primeiros socorros, e isso vai ajudá-lo muito na hora de atuar nas ocorrências.

     

    Texto: Aline Tives / Fotos: Marcelo Pakinha

  • Comentários
  • Acumulado de 33 milímetros de chuva

  • 18-02-2019
  • Os lageanos acordaram com chuva forte na manhã desta sexta-feira (15 de fevereiro). Não foi tão simples levar as crianças para a escola e ir para o trabalho logo cedo com tanta água caindo e mudando a rotina. O trânsito também foi afetado. A chuva persistiu desde a madrugada até início da tarde. Depois deu uma trégua. A Defesa Civil de Lages constatou a precipitação acumulada em 33 milímetros nas últimas 12 horas.

    A única ocorrência relacionada à chuva, atendida nesta sexta, foi o desabamento de uma residência na rua José Kuchnier, bairro Santa Catarina, logo nas primeiras horas do dia. A casa havia desmoronado parcialmente, sendo que a outra parte apresentava risco de queda em outra moradia.

    O local foi isolado pela Defesa Civil e uma máquina terceirizada foi acionada para executar o serviço de demolição total do imóvel de 80 metros quadrados, eliminando o perigo de prejudicar a residência vizinha, após a vistoria periciada da Defesa. O Corpo de Bombeiros foi chamado. Não houve feridos. Fora isto, somente ocorrências de rotina.

    Para o próximo sábado e domingo (16 e 17), a previsão meteorológica indica 90% de probabilidade de chuva. “A Defesa Civil continua em alerta e plantão 24 horas através do telefone 98406-4037, e no final de semana permanece o monitoramento junto às informações da Epagri/Ciram, Defesa Civil do Estado e dos satélites”, avisa o secretário executivo Jean Felipe de Souza. Os números 199 e 3222-9661 estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. 

    Texto: Daniele Mendes de Melo / Fotos: Reginaldo Lins/Defesa Civil

  • Comentários