Portal Expressiva

EVENTOS

Blogs e sites Parceiros

Sessão de negócios reúne[...]

Previsão do Tempo - Epagri/Ciram

Câmara recebe profissionais da imprensa lageana

  • 21-06-2018
  • Sobre a licitação para contratação da agência de publicidade que prestará serviços à Câmara, o presidente manifestou que a complexidade do processo demanda paciência e calma na condução dos trabalhos e não cobra pressa na resolução deste fato, ainda que as empresas interessadas já tenham apresentado a documentação necessária para participar do certame. Nos próximos dias deve acontecer a análise das propostas. “Precisamos do auxílio da imprensa para divulgar nossos eventos, para que mais escolas venham à Câmara, saber a função de um vereador e se motivem a serem os políticos do futuro”, comentou Marin.

    Na tarde de ontem (20) a Câmara de Vereadores de Lages recebeu os profissionais de imprensa para um encontro de apresentação do balanço dos primeiros meses da gestão do presidente Luiz Marin (Progressistas) à frente do Poder Legislativo Lageano, bem como das futuras ações e metas previstas para este ano na Casa. “Sempre fui um apaixonado e um aliado da imprensa, por isso quero ela perto de nós, para que acompanhe nossos trabalhos e mostre a história como, de fato, acontece. Ela nos cobra, mas também nos ajuda muito”, defendeu Marin.

    Dos quase R$ 4.5 milhões (R$ 4.447,695,19) do recurso orçamentário repassado à Câmara neste ano, foram gastos até o momento o valor de R$ 3.404,640,23, restando um saldo bancário de mais de um milhão de reais: R$ 1.043,054,99. Com este fundo de reserva, a proposta é de se realizar melhorias na estrutura física para que a Câmara fique cada vez mais adequada aos pontos exigidos pelo Corpo de Bombeiros, a construção de uma nova ala na Câmara (Biblioteca) e o pagamento do 13º salário aos servidores.

    O montante é ligeiramente superior ao mesmo valor gasto no ano passado, a diferença de R$ 141,254,87 é explicada pelo reajuste nos vencimentos de vereadores e funcionários, feito todo ano de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e que neste ano ficou no percentual de 2,07% aos vereadores e de 4% aos servidores do Legislativo, caracterizando um modelo de gestão de economia neste poder. Sobre a economia, Marin foi elogioso para com os demais vereadores e os servidores da Câmara de Lages. “Todos entenderam que é necessário economizar naquilo que for possível, porque isso é se importar com o dinheiro dos contribuintes”, explanou Marin.

    O presidente também respondeu alguns questionamentos dos jornalistas e comunicadores de Lages. Em relação ao Habite-se da sede da Câmara, disse que é uma das suas prioridades, que o edital para licitação já foi lançado e que até o fim do ano o prédio deve ter o documento definitivo (no momento, existe uma Habite-se provisório expedido pelos bombeiros). Marin teceu comentários sobre a reestruturação da TV Câmara, a modernização e acessibilidade do site do Legislativo e do painel de votação das sessões deliberativas, além de apresentar o projeto para construção de uma biblioteca da Câmara de Lages, tanto para guardar os documentos históricos do Legislativo Lageano, como para uso por parte da população.

  • Comentários
  • Exposição "Eu vejo Arte em Você" traz acervo cultural da Unesc nesses 50 anos

  • 21-06-2018
  • Obras estão disponíveis para visitação no Espaço Toque de Arte

    Durante seus 50 anos de história, a Unesc reuniu um número considerável de objetivos artísticos e obras de arte. Elas compõem o Acervo Artístico Cultural da Universidade, organizado pelo Setor de Arte e Cultura da Unesc, que garante a proteção legal, o registro, o acesso, a guarda e a memória desses objetos. Parte deles está disponível para visitação no Espaço Cultural Unesc, por meio da exposição “Eu vejo arte em você”. A mostra foi aberta na noite desta quarta-feira (20/6), e permanecerá no local até o dia 10 de agosto.

    Segundo a coordenadora do Setor de Arte e Cultura da Universidade, Amalhene Baesso Redig, a exposição traz uma breve linha do tempo. “Ao longo desses 50 anos nós reunimos diversas obras, a exposição traz essas memórias. A Unesc é um espaço multicultural, com diferentes tipos de pessoas. Sempre que possível vamos evidenciar essa arte”, ressaltou.

    A abertura contou com a presença dos estudantes do Colégio Unesc. Para a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, a presença das crianças é de extrema importância. “Aproveitem esse momento para observar e conhecer a exposição. Ter vocês nesta abertura nos alegra”, comentou.

    O acervo atualmente possui mais de 160 peças devidamente inventariadas. Entre elas encontram-se pinturas, esculturas, tapeçarias, fotografias, gravuras e objetos que foram sendo constituídos de diferentes formas de aquisição (doação, permuta e/ou compra) que agora se encontra organizado e distribuído em diversos ambientes dentro do campus.

    Foto: Mayra Lima

  • Comentários
  • Aprovado na CFT PL 827/11 que estabelece novas medidas de defesa sanitária para a agropecuária

  • 21-06-2018
  • O deputado federal Celso Maldaner foi o relator junto à Comissão de Finanças e Tributação do Projeto de Lei nº 827/2011, de autoria do  deputado Ricardo Izar que estabelece novas medidas de defesa sanitária para a agropecuária.

    De acordo com o projeto, as novas regras defendem e promovem a sanidade de animais, vegetais e fungos, objeto de atividade agropecuária ou aquícola e modifica também a sistemática de avaliação dos animais, culturas e bens a serem indenizados em caso de sacrifício.

    Maldaner explica que a falta de uma norma legal atualizada e abrangente tem levado muitos produtores rurais a sofrer grandes prejuízos, recorrendo com frequência ao Poder Judiciário para serem indenizados pôr o Poder Público determinar o sacrifício de bovinos, suínos, aves, peixes ou outros animais de criação; o corte de árvores frutíferas; ou quaisquer outras perdas decorrentes de ações sanitárias, motivadas pela irrupção — ou mera suspeita — de doenças ou pragas.  Para ele, a inovação do assunto encontra-se no art. 6º, que estabelece que os animais, vegetais, fungos, construções e demais bens passíveis de indenização serão avaliados por perito legalmente habilitado a fazê-lo, constituído de comum acordo pelas partes.

    O projeto que também modifica o valor das indenizações já foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural - CAPADR e hoje na Comissão de Finanças e Tributação – CFT devendo seguir agora para a Comissão de Constituição e Justiça – CCJ com apreciação conclusiva, isso quer dizer que se aprovado, passa a vigorar como lei.

  • Comentários
  • Workshop mobiliza todos os municípios da Serra Catarinense

  • 20-06-2018
  • Mais de 80 pessoas representantes dos 18 municípios da região da Amures participaram na manhã desta quarta-feira (20), da programação do Workshop Identidade Cultural – Serra Catarinense. O evento no auditório do Centro Tecnológico da Uniplac, teve com um dos grandes momentos, a palestra sobre Identidade Cultural na Região Serrana com o professor Geraldo Locks e participação do Analista de Cultura SOL e Secretário do Conselho Estadual de Cultura, Rosivaldo Flausino.

    O prefeito de Lages Antônio Ceron destacou em sua fala, a importância do evento para a integração da Serra Catarinense e disse que o maior desafio é transformar o turismo e as ações de cultura em atividade econômica. Para o prefeito de Bom Retiro Vilmar Neckel, que representou o presidente da Amures Antônio Zilli, o Workshop terá papel importante no resgate da cultura e das tradições como instrumento de fomento do turismo.

    “Esse encontro ajudará a valorizarmos nossa cultura, nossa tradição as nossas coisas da maneira como são. E será importante elo para integrar nossas ações”, comentou Vilmar Neckel. A mesa de autoridades foi composta ainda, pelo reitor da Uniplac Luiz Carlos Pfleger, coordenador do Sebrae/Lages Altenir Agostini e o diretor de Políticas Integradas do Lazer Jorge Douzan, que representou o Secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte Tufi Michreff Neto.

    Em sua manifestação Jorge Douzan colocou a secretaria de Estado a disposição para ajudar os municípios na estruturação do turismo e lembrou que as ações turísticas pode ser uma importante ferramenta para reverter os índices que apontam a Serra Catarinense com os piores indicadores sociais do Estado.

    Douzan apresentou a metodologia que será usada no Workshop nesses dois dias e lançou o desafio de ações que vão além do planejamento. “Temos de sair do papel e chegar as ações práticas. Só assim conheceremos de fato os erros e acertos”, destacou lembrando que o Sebrae é uma importante instituição nessa trajetória dos empreendedores do turismo.

    Exposições e cases no evento

    O Workshop Identidade Cultural Serra Catarinense é um modelo que deve ser adotado em outras regiões do Estado. Acontece numa parceria da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e Amures, com apoio de várias entidades como Sebrae, Consórcio Serra Catarinense – Cisama, Uniplac, Udesc, MTG, Conserra, Epagri, Instituto Federal – Ifesc e Orion Parque.

    Na programação da manhã desta quarta-feira foram apresentados vários cases de sucesso ligados à cultura e o turismo da região. Também chamou a atenção os produtos servidos no café típico serrano, produzidos por uma associação de mulheres do município de Rio Rufino denominada Morenas do Divino. 

    A exposição de produtos típicos regionais com mel, artefatos em vime, vestimentas tradicionalistas e dentre outros, artesanato de subprodutos da celulose encantou os visitantes do workshop.

    Durante a tarde, a palestra de Paul Coudenys será um dos grandes momentos, pois é pioneiro em cavalgadas internacionais e co-fundador e presidente da ALATCE; Associação Latino-Americana de Turismo e Cultura Equestre.

    Coudenys fala seis línguas, ama a vida e o bom humor e é uma pessoa muito sociável e sabe como ninguém, guiar uma aventura equestre. Nascido na Bélgica começou carreira como ferrador de cavalos e aos 21 anos fez uma viagem de mochilão pelo mundo. Cavalgou em 53 países diferentes e é talvez a pessoa mais experiente do mundo neste segmento. Em 2010 decidiu mudar-se para o Sul do Brasil.

  • Comentários
  • Uniplac recebe Workshop sobre Identidade Cultural na Serra Catarinense

  • 19-06-2018
  • Identidade Cultural na Serra Catarinense é tema de Workshop a ser realizado na Uniplac. As atividades serão desenvolvidas nos dias 20 e 21 de junho, no Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET). A proposta busca fortalecer e potencializar a cultura regional por meio de palestras e oficinas que contemplem a definição de objetivos de curto e médio prazo.

    Nos dois dias de Workshop, haverá a presença de produtores rurais, pousadas, vinícolas, fornecedores em geral, artistas, artesãos, agências de propaganda, restaurantes, organizadores de eventos, agroindústrias e tecnologia da informação para a participação de uma rodada de negócios de turismo a ser organizado pelo Sebrae. O coordenador regional do Sebrae, Altenir Agostini, destaca que é importante fazer a inscrição, que é gratuita, antecipada por conta da dinâmica da atividade. “O processo é organizado antecipadamente por um programa de computador para que todos tenham a chance de se apresentar para todos os outros participantes de uma forma rápida e dinâmica”. A sessão será realizada numa parceria com a Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures).

    A secretária executiva do Conserra, Ana Vieira destaca que “o objetivo desse evento será planejar ações de incentivo à discussão de elementos com potenciais indutores de desenvolvimento sustentável de cultura, educação e turismo na região”.

    O evento, uma iniciativa do Governo do Estado por intermédio da Secretaria de Estado Turismo, Cultura e Esporte e conta com apoio da Uniplac, Udesc, IFSC, Epagri, Amures, Cisama, Conserra, Órion Parque, MTG/SC eSebrae ocorrerá durante o período matutino e vespertino, nos dois dias de atividades. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas no site www.sympla.com.br/workshop---identidade-cultural-na-serra-catarinense__303821

    Palestra com o ex-ministro do turismo  

    O Sebrae promove ainda uma palestra sobre turismo inteligente e cenário econômico para os pequenos negócios com o ex-Ministro do Turismo, Luiz Barreto. A presença de Barreto está programada para às 13h30 do dia 21.

     

  • Comentários
  • PM se prepara para terceira fase da Operação Inverno

  • 19-06-2018
  • A Operação Inverno da Polícia Militar de Santa Catarina é uma das mais complexas do estado pela mobilização de policiais e número de atividades coordenadas. Nesta terceira fase dos trabalhos, iniciados no dia 19 de maio com a abertura do Recanto do Pinhão, a PM intensifica a atuação nos seis municípios com maior movimentação turística na Serra Catarinense. A partir desta segunda-feira (18), 35 profissionais estarão em treinamento com foco operacional em ambientes turísticos.  As atividades teóricas e práticas ocorrem até o dia 29 de junho.

    As instruções para os polícias do 6º Batalhão de Polícia Militar e quatro de outras regiões do estado iniciaram no Batalhão de Aviação com orientações sobre como proceder no socorro à vítima de acidentes. A equipe foi orientada a usar corretamente os equipamentos num possível atendimento, a descer uma montanha, já que na Serra a visita a esses locais é bastante comum, e como auxiliar as profissionais que atendem emergências, como os policias do próprio Batalhão de Aviação, Samu e Bombeiros.

    “É importante nossos policias terem essas noções de atendimento não apenas para os trabalhos da Operação Inverno, mas em qualquer situação em que o cidadão precise de ajuda. A atividade de todos será muito mais ágil e eficaz”, destaca o subcomandante do 6º BPM, major Frederick Rambusch.

    Na programação do curso ainda estão previstas atividades como direção defensiva na condução de viaturas 4X4 e aulas teóricas. Tudo com o objetivo de compreender melhor o contexto turístico, especialmente na preservação da ordem pública.  Aí se incluem conhecer a cadeia do turismo, como orientar o empreendedor de estabelecimentos sobre questões de segurança, bem receber e orientar o turista que visita a região.

    “Além de estar bem preparado para sua função, o policial se torna um agente de turismo. Por isso, temos que oferecer essa capacitação aos nossos profissionais para que a segurança pública seja mais um ponto positivo no desenvolvimento desse setor da região”.

    A terceira fase da Operação Inverno ocorre no mesmo período do Serra Catartina Festival de Inverno, de 29 de junho a 31 de agosto. 

    Texto e foto: Catarinas Comunicação

  • Comentários
  • Bocaina do Sul já possui diagnóstico das potencialidades turísticas

  • 19-06-2018
  • Bocaina do Sul é o terceiro município da Serra Catarinense a receber seu levantamento de potencialidades turísticas elaborado pela equipe da Amures. A devolutiva do diagnóstico dos pontos com apelo turístico, aconteceu na tarde desta segunda-feira (18), na sala de reuniões da prefeitura.

    Foram mais de dois meses de levantamento passando em todas as comunidades do município. Ao todo foram identificados 24 pontos com apelo turístico, entre encostas de montanhas, pousadas rurais, fábricas de artefatos em vime, restaurantes, fazendas, grutas, igrejas, lagoas, cachoeiras, parque de exposições e dentre outros, rios e estabelecimentos de venda de artesanatos e produtos gastronômicos.

    Este mesmo trabalho já foi realizado nos municípios de Ponte Alta e Palmeira, onde foram mapeados 18 e 22 pontos turísticos respectivamente. A devolutiva do levantamento turístico de Bocaina do Sul contou com a presença do prefeito Luiz Carlos Schmuler, secretária executiva da Amures Iraci de Souza e da equipe técnica da Amures a turismóloga Ana Vieira, assessor de imprensa Onéris Lopes e o assessor de informática Anderson Bendik do Amarante.

    Vários proprietários de empreendimentos turísticos mapeados foram convidados para a devolutiva. O trabalho de campo consistiu na identificação dos pontos com georreferenciamento, fotografias, filmagens e atributos de viabilidade com indicação positiva e negativa daquele ponto. Alguns locais foram realizadas imagens 360, que estão disponíveis na internet através do Google/Maps e já contabilizam em menos de três meses, mais de oito mil acessos.

    A secretária executiva Iraci de Souza, lembrou que o diagnóstico de potencialidades é uma ação iniciada ano passado e deve ser concluída este ano, passando pelos 18 municípios. O prefeito Luiz Schmuler agradeceu o trabalho da Amures e disse que o desafio agora é motivar os empreendedores a avançar ainda mais. “Sabemos das nossas potencialidades e agora podemos traçar rotas turísticas de integração impulsionando este segmento importante da economia local”, disse o prefeito.

    Dois DVDs com as informações turísticas de Bocaina do Sul foram entregues ao prefeito. A próxima devolutiva de levantamento de potencialidades turísticas já está sendo preparada para o município de Bom Retiro, pois o levantamento de campo está finalizado.


    Oneris Lopes 

  • Comentários
  • Material reciclável para geração de economia solidária

  • 19-06-2018
  • A Economia Solidária é uma ação totalmente coletiva e que tem por objetivos a busca da autonomia financeira de grupos de diversos locais e temáticas, é praticada por milhões de trabalhadores de todos os ramos, incluindo a população mais excluída e vulnerável, organizados de forma coletiva gerindo seu próprio trabalho.

    Diversas cidades da serra catarinense tem se caracterizado por iniciativas que auxiliam no desenvolvimento econômico e social. Na cidade de São José do Cerrito, o grupo de mulheres “Retalho Feliz” desenvolve há quatro anos um projeto que produz bolsas e pastas de material reciclável, mais especificamente a lona proveniente de banners.

    Um dos apoiadores do projeto em Lages é o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Segundo a coordenadora de relações externas do IFSC, Rita Timmermann, o IFSC auxilia o projeto do grupo cerritense através das suas ações de extensão. “O IFSC identificou o projeto “Retalho Feliz” e apoia através da captação da matéria prima que são banners que não são mais utilizados por empresas e instituições, como a Fundação Cultural de Lages e Secretaria de Assistência Social, por exemplo. Buscamos os banners nos locais e repassamos ao grupo. A partir daí, as mulheres do “Retalho Feliz” produzem as peças que são vendidas com preços de R$ 5,00 a R$ 15,00, e 100% dos lucros são repassados a elas”, informa.

    Rita cita que o projeto nasceu de iniciativas da empresa Dudalina de Blumenau e da Eletrosul, mas que já não estão mais ativos. A proposta agora é a busca de recursos com mais empresas e instituições para a aquisição de maquinário próprio para o desenvolvimento dos produtos. A guia de turismo da Fundação Cultural de Lages (FCL), Izabel Ribeiro, foi uma das articuladoras da parceria entre a FCL e IFSC. “Ao recolhermos os banners das Festas do Pinhão passadas, identificamos que estes não teriam mais uso, e projeto “Retalho Feliz” foi agraciado com a nossa doação. Para nós da Fundação Cultural é muito importante fazer parte de iniciativas da economia solidária”, comenta.

    Doações de lonas de banners podem ser realizadas diretamente no Campus IFSC em Lages, para mais informações, basta ligar para 3221 42 43, com Rita ou Débora, ou 3221 4240, com Luciana.

    Fotos: Fabrício Furtado/Débora Vargas 

  • Comentários